Buscar
  • Equipe de RP

Fiscalização exigirá que o contribuinte prove a existência do dinheiro em espécie informado em sua d


Conforme levantamento realizado pela RFB – Receita Federal do Brasil, havia no final de 2016 aproximadamente R$ 232 bilhões circulando no Brasil. Com base nas declarações de Imposto de Renda, as pessoas físicas declararam guardar em “casa” R$ 220 bilhões, equivalente a 95% do montante em circulação. A partir dessa constatação, a Delegacia da RFB de Florianópolis deu início no projeto piloto denominado de “operação tio patinhas”, visando identificar pessoas físicas que declaram, por meio da DIRPF, possuir grandes valores em espécie, objetivando, assim, combater fraudes nas declarações de imposto de renda. De acordo com a RFB, a partir desse projeto piloto, os trabalhos devem ser expandidos para outras regiões do Brasil. Nessa primeira etapa, os contribuintes serão intimados a se manifestar se ainda possuem os valores em espécie declarados no ano-base de 2016. Caso não possuam, serão orientados a “baixar” o valor na declaração do ano base de 2017. Caso ainda possuam os valores, segundo a Receita Federal, será necessário provar a existência.


6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Pompermaier Contabilidade Ltda.

(51) 3051-3055

  • Instagram

© 2014 by Bee